Pelas barbas de netuno

Your awesome Tagline

0 notes

Hoje, fiz a coisa mais difícil que poderia ter feito nesses tempos: apaguei sua mensagem sem responder. Minha vontade era de gritar que te amo, ir bater na porta da sua casa de pijama, pedir pra entrar no seu quarto e de quebra me alojar no seu coração, passar a noite enrolada no seu braço, sentindo o cheiro do seu pescoço, analisando a sua barba, não conseguir piscar um segundo sequer e de manhã ainda me sentir renovada. Digitei duas mil respostas, apaguei a palavra “amor” três milhões de vezes. O choro veio na beira dos olhos, ardeu e o engoli. Durante dois anos, chorei os sete oceanos por você, todos os dias, em todas as lembranças, sempre que tocava “someone like you”. Chorei tanto, solucei por noites inteiras, perdi o ar e a respiração, que hoje não me permito derramar dor por você. E assim foi sendo, não me permiti mais pensar em você, citar seu nome, derramar lágrimas por você e agora, não me permito mais te amar, e muito menos, esperar algo de você. O tempo passou, e levou com ele toda a pureza que eu tinha na nossa relação. Foi com você que idealizei a valsa, onde eu estaria de véu e você de smoking. Foi com você que imaginei nosso primeiro apartamento, apertado, pequeno, bagunçado, mas sempre cheiroso e muito bem decorado. É uma pena que nosso fim tenha chegado cedo demais, prematuro demais, doído demais. E foi assim, com a sua primeira mensagem não respondida, que eu terminei o que seria uma linda história de amor, mas não foi.
Cartas à um Náufrago

0 notes

Agora, depois de tanto apanhar da vida por ser indiferente, eu comecei a me importar. Tentei não me envolver no começo, mantendo a pose de dura e fria, mas aos poucos, não sei exatamente em qual momento, o gelo foi derretendo e um coração lindo, novinho em folha foi se expondo. Reluzente, cheio, pronto para ser amado. Engatinhando, sem saber como fazer, com medo de errar milhões de vezes, existe uma nova oportunidade aberta. Eu só queria te dizer que me importo. Que sim, estou aberta para amar e ser amada e por favor, me ame. Quero experimentar minha capacidade de me importar. Quero que seja com você. Perceba, que eu te quero, que tenho pensado muito em você. E fique.

0 notes

Mais um ano

Mais uma vez saio de uma prova de vestibular cansada, com as mãos trêmulas e o coração na mão. É que no final das contas, não importa o quanto você tenha estudado, se abdicado, dedicado dias e noites em função daquele único dia. Quem vai decidir se você irá entrar na faculdade, ou não, serão pessoas alheias a você. Mais uma redação de 30 linhas, com a grafia perfeita, dando minha opinião meticulosamente formulada de acordo com o que o corretor quer ler. Deus o livre se eu expor minha própria opinião ou apenas falar “eu acho que…” em uma redação, meu ano inteiro iria para o ralo. Mais uma prova de química, com fórmulas, números e elementos que preciso saber. Mais uma prova de geografia, em que datas me são cobradas. Mais uma manhã em que meu coração ficou apertado enquanto eu passava a limpo minha redação, preocupada com a minha letra, com o conteúdo da redação, enquanto rezo para que o corretor se interesse pelo que escrevi e me dê uma nota razoável. Mais uma vez marquei as 50 bolinhas no cartão-resposta com os rostos de quem eu amo na cabeça, aqueles olhares de confiança, pessoas que eu simplesmente não posso mais decepcionar. Acontece que depois de 3 anos, a gente cansa. Cansa de ficar sempre repetindo as mesmas coisas, cansa da sensação de impotência, de chegar em casa e chorar indefinidamente, cansa da sensação de ser íntima de todas as matérias e chegar na hora da prova errar por besteira, uma vírgula a menos ou uma data errada. Ainda não consigo entender como funciona o vestibular, porque eu tenho que saber tudo sobre botânica se vou ser médica? Porque devo conhecer tão bem as mais variadas leis de eletromagnetismo se vou ser advogada? Gostaria de que cada um que formula essas provas, inclusive o Ministro da Educação, fizessem as provas de vestibular que nos é passada, e sinceramente, o resultado seria lamentável. Como esperar que o Brasil vá para frente, se existe todo um sistema ensinando os jovens a se conformar com uma realidade injusta, entregar seus sonhos nas mãos de terceiros e não ter nem o direito de lutar por isso? Mais uma vez. Mais um dia. Mais uma prova. 

22,311 notes

Discretamente, enviei sinais de socorro aos amigos. Ninguém ajudou. Me virei sozinho. Isso me endureceu um pouco mais. Não foi só você, não. Foram também pessoas até mais íntimas, me virei sozinho com enormes dificuldades. Não me lamuriei. Mas preciso que as pessoas saibam que isso doeu — exatamente porque algumas destas pessoas importam para mim.
Caio Fernando Abreu.  (via so-quotes)

(Source: c-a-n-a-r-i-o, via so-quotes)

0 notes

Mais uma vez me peguei pensando em você. Mais uma tarde que não consegui tirar você da cabeça. Mais um sorriso quando me dei conta que realmente não consigo ficar muito tempo sem que você invada minhas lembranças com o seu olhar. Pensei em nós dois com ternura, com amor. Tínhamos tantas possibilidades pro futuro, tínhamos um ao outro. Era com você que eu queria passar aquele domingo entediante sentada na beira do sofá, curtindo um programa besta de televisão. Iríamos brigar pelo último pedaço da pizza e eu sairia enrolada no edredom da sala, só pra você sentir frio. Seríamos amigos, acima de tudo. Talvez, pra nós dois, o destino não nos reservasse o amor entre homem e mulher, e sim, o amor entre irmãos. Você seria o padrinho dos meus filhos e eu, a tia louca dos seus. Você seguraria a minha mão quando eu batesse na sua casa com lágrimas nos olhos depois de brigar com meu marido, conversaríamos por horas, até você me convencer que eu to sendo ariana demais, mais uma vez. Você diria “não seja idiota” e “não estrague tudo com ele, como fez comigo”. Você seria o meu porto-seguro, o meu ímã. Quando tudo desse errado, eu ainda estaria em paz, porque eu saberia que não importa o quanto a minha vida estivesse no meio do caos, eu sempre teria você, sempre você, usando óculos ou lente de contato, usando um abadá por cima de uma polo ou uma blusa da abercrombie bem apertada nos braços. Eu teria você pra me dar calma quando eu estivesse em desespero. Não consigo identificar o momento que eu te perdi, perdi o nosso destino, deixei o nosso caminho cair no chão. Se eu soubesse, que tudo teria um fim, voltaria no tempo só pra viver tudo mais uma vez. Você foi o meu “cara errado” que mais deu certo, que eu mais tenho saudade e o único que eu quero, e preciso, ter de volta. Vem ser meu. Minha companhia em um filme ruim no cinema, dividir uma pipoca doce comigo, me brigar por não saber ver filme com óculos 3D e segurar minha mão durante o filme inteiro. Meu parceiro em longas conversas no telefone, onde falaríamos tudo e não diríamos nada, eu sempre quis saber sobre o seu dia, sempre quis te contar sobre o meu e sempre ficamos imensamente felizes por isso. Se um dia eu tiver coragem, vou te dizer que te amo e que ainda tenho esperanças de você ser meu mais uma vez. Meu qualquer-coisa, mas meu. 

160,918 notes

Amor não acaba. Filmes acabam, balas acabam, dias acabam, beijos acabam, noites acabam, chocolate acaba, o assunto acaba, a paciência acaba, a vontade acaba - desejo diminui. Mas o amor não. Ele entra em coma, fica fraco, doente e, se for o caso, morre. Amor não é um sentimento, um fato, um objeto. Amor é uma vida, é algo que sai da compreensão humana, científica, racional. Amor não começa e acaba. Amor nasce e morre.
Anônimo.  (via poetaciumenta)

(Source: verborragias, via poetaciumenta)

60,804 notes

Mas você vai lembrar de mim. Quando o timbre de alguma voz parecer o meu, ou quando alguém repetir tantas vezes o seu nome como eu gostava de fazer, você vai lembrar. Quando olhar para o relógio e ver que é exatamente o horário em que eu costumava te procurar, seu coração vai doer, porque você vai desejar mais do que tudo esquecer. Quando se deitar e olhar o teto vai sentir falta do calor do telefone no seu ouvido me ouvindo falar sem parar. Sentirá minha falta em tudo o que for pequeno, nos mínimos detalhes, perderá as forças quando alguém te dizer aquela palavra que levará teus pensamentos diretamente aos meus, nas músicas que eu cantava pra você, no rouco da minha voz. E os beijos de qualquer outra pessoa te farão desejar ainda mais ter de volta os meus. Quando reclamar do frio, não encontrará ninguém que te esquente tão bem quanto eu. E você vai sentir minha falta. Por favor, diga que sim. Diz que não é só comigo. Promete que quando a nossa música tocar pelas rádios você desligará o som porque além de não gostar da música, seu coração doeu.
Casebre. (via fresexx)

(Source: casebre, via fresex-deactivated20140814)